FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

Heloísa Cristaldo e Ana Cristina Campos – Agência Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados retomará nesta terça-feira (23) a análise do parecer do relator da reforma da Previdência, Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG). Pressionado por partidos da base governista, o parlamentar pode apresentar uma complementação ao parecer.

“O que estamos procurando trabalhar é a construção de um consenso, que permita discutir um texto final que atenda aos interesses da sociedade brasileira sem que haja uma desidratação no texto proposto pelo governo. Estamos estudando ainda. São 13 relatórios em apartado que foram feitos”, disse Freitas, após a sessão de quarta-feira (17) em que estava prevista a votação do parecer.

Leia mais...

O dia 21 de abril é marcado em todo o Brasil, pela comemoração do Dia da Polícia. Infelizmente, esse ano os policiais, que constroem a instituição no seu cotidiano, terão muito pouco a comemorar. A reforma da Previdência, que tramita no Congresso Nacional, coloca em risco direitos básicos dos profissionais da segurança pública. Se, hoje, já temos uma categoria extremamente maltratada pelos governantes, com grande déficit de pessoal, condições de trabalho, muitas vezes, aviltantes, sem uma política de promoções e exposta constantemente ao risco de morte, com a reforma poderemos ter uma situação muito pior. Até mesmo o direito a aposentadoria estará ameaçado.

Leia mais...

As entidades que representam os policiais civis, policiais federais e policiais rodoviários federais, realizarão, no dia 24 de abril às 14 horas, no SEST-SENAT em Santa Maria, uma Plenária para debater como a Reforma da Previdência afetará as polícias estaduais e federais.

O evento faz parte da mobilização que a UPB (União dos Policiais do Brasil) vem promovendo desde que o projeto da reforma da Previdência foi entregue ao Congresso Nacional, no mês de fevereiro. Durante a Plenária, será discutida e organizada uma atividade conjunta, prevista para o dia 7 de maio, em Porto Alegre. A UPB/RS, além da UGEIRM, conta com a participação do SINPEF/RS (Sindicato dos Policiais Federais do RS), do SINPRF/RS (Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do RS), APCF (Associação dos Peritos Criminais Federais) e o SINPOL-RS.

Leia mais...

“Ou nós mandamos o nosso recado para o governo, ou vamos nadar e nadar e morrer na praia.”
Foi com este pensamento, que o Diretor Jurídico da Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Sul, FEIPOL SUL, Evandro Baroto, retornou de Brasília, após quase 30 adias acompanhando o andamento das negociações da PEC 06/2019, que modifica o sistema de previdência social, estabelece regras de transição e disposições transitórias, e dá outras providências.
Muita passada de mão, muita conversa e nenhuma real garantia de avançarmos em nossos pleitos que são apenas de manutenção de direitos.” Disse Baroto.
Urge a necessidade de uma união da categoria em prol da manutenção dos direitos policiais. Ativos, inativos, pensionistas, familiares, todos serão afetados se o texto for aprovado na íntegra e a aposentadoria policial não for garantida.
Não podemos cometer o erro de assistir de braços cruzados nossos direitos serem retirados de nós.
O governo não demonstra interesse em ouvir a voz do Policial, não deu nenhum sinal de retroceder neste sentido, precisamos nos fazer ser ouvidos.
A FEIPOL SUL e entidades filiadas reafirmam o compromisso com a categoria de continuar a luta para que nenhum direito seja retirado dos policiais civis e estará sempre presente em qualquer ato convocado pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis, COBRAPOL, a quem ressaltamos e agradecemos pelo empenho e dedicação, do Presidente André Gutierrez e demais membros da diretoria, que destinaram grande parte dos seus dias, abrindo mão do convívio com suas famílias, para lutar pela manutenção dos direitos e garantias dos Policiais Civis Brasileiros.
A Direção da FEIPOL SUL aproveita para externar um agradecimento à Direção do Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná, Sinclapol, na pessoa de seu Presidente Fábio Barddal, que muito contribuiu para que fosse possível o acompanhamento feito por Evandro Baroto, que também é Diretor Jurídico do Sinclapol.
Jamais iremos nos curvar e aceitar alterações constitucionais que premiem o sistema financeiro em detrimento dos trabalhadores.

 

previewCrime ocorreu em novembro; homens detidos têm vários antecedentes criminais, inclusive por latrocínio e homicídio doloso.

Polícia Civil divulgou, na manhã desta terça-feira (16), a prisão temporária de dois suspeitos de assaltar um agente do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) no bairro Aparício Borges, zona leste de Porto Alegre. O crime ocorreu em novembro do ano passado.

Na ocasião, os criminosos levaram arma, carregador, munição, algema e distintivo do policial civil. O carro dele também foi levado pelos bandidos, mas localizado horas depois.

A Delegacia de Roubo de Veículos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) prendeu um dos suspeitos na manhã desta terça, no Morro da Polícia, bairro Partenon. O outro já havia sido preso anteriormente e se encontra no Presídio Central.

Leia mais...

previewDa Redação (*)

Na última quinta-feira (11), a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (AL-RS) instituiu a criação da Frente Parlamentar de Apoio à Previdência Pública, sugerida pelo deputado Pepe Vargas (PT), e que irá percorrer, juntamente com entidades sindicais e sociais, municípios do interior do Estado e Porto Alegre para debater a Reforma da Previdência, proposta pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), e defender o sistema de previdência pública brasileiro e os direitos dos trabalhadores.

Além de Vargas, presidente da Frente, também estiveram presentes no lançamento da Frente os deputados Zé Nunes (PT) e Sofia Cavedon (PT),  a presidente do Cpers-Sindicato, Helenir Aguiar Schüerer, o presidente da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), Guiomar Vidor, o secretário de Comunicação da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Ademir Wiederkehr.

Leia mais:
Advogado chileno alerta para riscos da capitalização individual da Previdência: ‘querem que o trabalhador pague a conta’
Por que a previdência do Chile é exemplo para o governo e a oposição

Leia mais...

Diretora do Sinclapol Rafaela participa de jantar com o chefe da casa civil Guto Silva, com objetivo de angariar apoio ao projeto de alteração na nomenclatura dos Papiloscopistas para Perito Papiloscópico. Levando-se em consideração o fato dos papiloscopistas fazerem a perícia papiloscópica e produzirem os laudos, nada mais justo que sua nomenclatura seja alterada para Perito Papiloscopista.Projeto que o Sinclapol desenvolve junto com aqueles policiais vocacionados que dedicam sua vida à nossa instituição Polícia Civil do Paraná.

Leia mais...

Os candidatos aprovados no último concurso da polícia civil, realizaram, na manhã deste sábado (13), um ato de protesto e solidariedade. A comissão dos aprovados organizou uma doação coletiva de sangue, para marcar o início da semana de comemoração pelo Dia do Policial Civil, que acontece no dia 21 de abril.

Os futuros policiais foram até o Hospital São Lucas da PUCRS e ao banco de sangue do Hospital de Clínicas, em Porto Alegre. Lá eles realizaram um ato coletivo de doação de sangue, demonstrando a vontade de servir a população e chamando a atenção da população para a importância da convocação dos novos policiais. Atualmente existem 1.700 aprovados no último concurso, que aguardam a convocação par cursar a Acadepol. Em julho, a turma de 400 policiais que está cursando a Academia de Polícia, vai se formar, estando aptos para integração imediata nos quadros da Polícia Civil.

Leia mais...

Sinal de despreparo do Exército para lidar com o dia a dia da segurança pública e mau uso da força pelo governo federal. Essas são as conclusões de especialistas em segurança pública.

Sinal de despreparo do Exército para lidar com o dia a dia da segurança pública e mau uso da força pelo governo federal. Essas são as conclusões de especialistas em segurança pública sobre as tragédias provocadas por soldados da corporação no último fim de semana. Na mais recente delas, integrantes da força dispararam mais de 80 vezes contra um carro, com uma família dentro, em Guadalupe, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O motorista, o músico Evaldo dos Santos Rosa, 51 anos, morreu na hora. Não havia blitz e nenhum sinal de que criminosos estavam no veículo. Outras duas pessoas ficaram feridas: uma estava no veículo, e outra, passava pela rua — esta última está em estado grave.

Leia mais...

Pesquisa revela que parte significativa da população rejeita medidas como a flexibilização da liberdade de atirar e a posse de arma para autodefesa, itens essenciais das propostas do governo Bolsonaro.

Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (11/04) pelo Datafolha revelou que uma parte significativa das propostas que integram o pacote anticrime, elaborado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, não são bem vistas pela população.

Segundo o levantamento, 64% dos brasileiros afirmam que a posse de armas deve ser proibida, enquanto 72% dizem que a sociedade não fica mais segura com pessoas armadas.

Sobre a polícia, 51% dos entrevistados disseram ter mais medo do que confiança na instituição, enquanto 47% afirmaram ter mais confiança do que medo.

Leia mais...

previewLuís Eduardo Gomes

Ao completar os seus 100 primeiros dias, o governo de Eduardo Leite (PSDB) reivindica uma marca: a abertura ao diálogo. Foi o que o governador defendeu em coletiva de imprensa concedida nesta terça-feira (9) a respeito de seu mandato. “Mantivemos uma agenda de diálogo que ajuda a viabilizar um bom ambiente de progresso”. Também é o que diz o secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian (PP), quando solicitado pela reportagem a fazer uma avaliação do início do governo. “Ao completar 100 dias do governo Eduardo Leite e Ranolfo Vieira Júnior, acho que executamos com êxito a principal tarefa ao que governo se lançou, criar um ambiente disposto ao entendimento e a progredir”, disse. Mas será que o governo está de fato promovendo o diálogo? Em matéria publicada nesta quarta-feira (10), o Sul21 ouviu a opinião de deputados iniciais sobre a nova gestão. Dessa vez, a avaliação fica por conta de entidades representativas.

Leia mais...

previewA quarta-feira (10), foi de mobilização e protestos contra a reforma da Previdência em Brasília. Convocados pela UPB (União dos Policiais do Brasil), os Policiais Civis, Policiais Federais e Policiais Rodoviários Federais, ocuparam o Congresso Nacional para pressionar os deputados federais e demonstrar o seu descontentamento com a PEC 06/2019, cobrando que o Congresso dê à categoria o mesmo tratamento dispensado aos militares das Forças Armadas na Reforma da Previdência.

A manifestação surtiu efeito. A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), atendeu o grupo e se comprometeu a se reunir com os representantes da UPB, para ouvir as reivindicações da categoria. A deputado se dispôs a ser uma interlocutora dos policiais junto ao governo, para encaminhar a discussão da reforma da Previdência.

Manifestantes cobraram coerência do governo Bolsonaro

Leia mais...

previewRenato Sérgio de Lima

Informação e conhecimento são insumos fundamentais para que o poder público possa exercer suas “capacidades estatais”, entre elas estão a capacidade política, a capacidade relacional, burocrática, coercitiva, fiscal e regulatória. Em contextos democráticos, a ideia de accountability, que se traduz na possibilidade de controle, participação e transparência é que estrutura o desenho e a implementação de políticas públicas. Sem informações de qualidade é quase impossível planejar ações eficientes e que não só economizem recursos públicos escassos mas valorize a vida, a cidadania e a prevenção da violência.

E é por isso que tenho chamado a atenção para a fragilidade das evidências contidas nas propostas do pacote de medidas legislativas do Ministro Sergio Moro. Por mais experientes que sejamos, só o planejamento detalhado, com estudos de impacto e custos, fará a diferença entre um projeto “dar certo” e atingir seus objetivos ou cair na vala comum de ações bem-intencionadas porém pouco efetivas.

Leia mais...

previewA direção da UGEIRM esteve na Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Porto Alegre, no dia 27 de março. Os diretores foram confirmar as várias denúncias de precariedade no funcionamento da delegacia, que é a única em Porto Alegre e na região metropolitana, com plantão 24 horas com atendimento especializado para os casos de violência contra a mulher.

Na reunião realizada com os (as) policiais lotados (as) na DEAM, a direção ouviu o relato sobre o reduzido efetivo e as precárias condições estruturais para o atendimento adequado às demandas das mulheres que procuram a delegacia. Um ponto importante, ressaltado pelos (as) policiais, é o fato da DEAM de Porto Alegre ser a única em Porto Alegre e toda a Região Metropolitana, a contar com plantão noturno, especializado no atendimento à violência contra as mulheres, o que resulta em uma grande demanda para os (as) policiais responsáveis pelos plantões.
Déficit de pessoal tem causado adoecimento de policiais.

Leia mais...

No ano de 2016, a assessoria jurídica da UGEIRM, Escritório Bergamaschi Associados, ajuizou uma Ação Coletiva em nome da categoria, reivindicando o pagamento de indenização por danos morais e materiais, decorrentes do parcelamento e do atraso de salários dos policiais civis. Essa ação tramita na justiça comum e deve ter sentença ainda neste ano.

Desde o momento do ajuizamento dessa Ação Coletiva, a orientação da UGEIRM era para que os associados não ingressassem com ações individuais e aguardassem o julgamento da mesma. O objetivo era que os (as) policiais não corressem o risco de terem seus direitos frustrados, pois o cenário era nebuloso e, inclusive, muitas ações individuais já haviam sido julgadas improcedentes.

Leia mais...